21 de maio de 2014

Zé Maria participa, em Guarulhos, de debate sobre os 50 anos do Golpe de 64

21/04/2014 - No dia 17 de maio na subsede da Apeoesp Guarulhos o PSTU promoveu o debate acerca dos 50 anos da ditadura civil militar no Brasil: Ditadura militar, 50 anos de impunidade! A luta continua! Contamos com a participação do pré-candidato à presidência da república pelo PSTU, Zé Maria.

O debate emocionou muito a todos com a lembrança das lutas travadas nos tempos sombrios da ditadura em nosso país. Tempos que os governos utilizaram métodos de extrema violência como a tortura contra os ativistas do movimento sindical e das organizações políticas que lutavam contra o regime autoritário e por uma outra sociedade mais justa.

Zé Maria viveu na pele o que significou os anos de chumbo em nosso país, começando a militar próximo a Liga Operária no ABC Paulista na década de 70, se organizou em nossas fileiras em seguida à sua primeira prisão, posteriormente foi preso por mais 2 vezes. Quando relatou a tortura que sofreu junto com outros camaradas se emocionou bastante e emociona a todos no plenário.

Seguido ao debate foram homenageados militantes da então Convergência Socialista que seguem nas fileiras do PSTU: Joel, Fátima, Tião e especialmente Osvaldo que completa 70 anos e segue na luta incansavelmente.

O debate sobre a ditadura que vivemos em nosso país é um chamado à luta hoje, por reparação e justiça e para que nada disso se repita em nosso país!

Também é um chamado a que sigamos na luta por uma outra sociedade sem opressão e exploração! Temos vivido a intensificação das lutas e greves em nosso país desde junho e com isto vemos a intensificação da repressão aos movimentos sociais e ativistas políticos para - como nos tempos da ditadura militar - tentar nos calar.

Vemos também todos os dias a polícia militar se utilizar dos mesmos métodos da ditadura contra os negros e pobres da periferia de nosso país com tortura e assassinato do povo negro e trabalhador como foi o caso de Amarildo, Claudia, Douglas e tantos outros jovens mortos violentamente.

Os camaradas que viveram os tempos da luta contra a ditadura e seguem lutando são exemplos para todos e nos deixa a lição de que é preciso lutar! A luta continua!

0 comentários:

Postar um comentário